top of page

Why not?

Já tive alguns blogs [com mais saudades destes dois: Pelo Mar Aberto & Blog inHEart] e agora tenho este: Quinto Touro. Não, não sou uma viciada nisto, mas como diria o Francisco (meu marido) "gostas mesmo de comunicar o que vives" e por gostar decidi escrever.

Quem me conhece sabe o quanto eu aprecio comida (sim, sou aquela amiga gordinha), há qualquer coisa de arte, de cultura num prato e uma grafada leva-te a viajar.

Entusiasmada pela minha mãe (decidimos escrever um livro de receitas virtual-ultra-secreto-só-para-os-filhos) acabei por me entreter a publicar alguns textos sobre aventuras gastronómicas (aventura gastronómica significa: desde meter qualquer coisa no tacho na minha cozinha em Viseu, a comentar uma ida ao restaurante em NYC).

Sempre que acabo de comer gosto de falar sobre isso, serei única?

Um dia uma amiga ofereceu-me o mítico caderno preto da Moleskine e disse: "vá, agora escreve sobre comida!" Não sei se me estava a mandar calar, mas o problema é que eu saí da minha Moleskine Preta e vim para aqui. Cautela, não quero ser pretensiosa, nem influencer, nem blogger, entre outras coisas giras. É que não tenho mesmo jeito para influenciar ninguém.

.

Por isso, quero apresentar um blog simples, nada fancy e nada hipster. Desculpem aqui não vão encontrar as fotos de #FoodPorn.

Porquê quinto Touro?

Esta filosofia da simplicidade - dá para perceber com a escolha do nome: Quinto Touro (quem é que quer vingar na vida com um blog de comida com este nome? Eu sei que nunca vou receber box's), mas isto tem uma explicação. ​ Explicação: Na minha ilha há a tradição das touradas às cordas (ilha Terceira Lover's). São quatro touros lançados na rua com uma corda, no final da tourada dá-se aquilo que chamamos o Quinto Touro, que consiste em comer-e-beber-na-casa-dos-amigos-e-desconhecidos: ir pela rua entrar na casa das pessoas (não interessa se não conheces), há sempre uma mesa posta, sem pretensões, uma cervejinha, um queijinho, morcela e até candies da Base das Lajes. Não há selecção, não há preconceitos as casas estão abertas para os amigos, para os amigos dos amigos e para os desconhecidos. É que os donos das casas fazem questão que tu comas, que tu disfrutes, enchem-te sempre o copo, se for preciso vão buscar uma tupperware para tu levares aos teus velhos que ficaram a ver a tourada no Vitec. O Quinto Touro é um lugar de convívio, de amizade, de gargalhadas de comida simples e popular, de cerveja fresca entre muita coisa é cultura é tradição é comida. Por isso, vou ter a ousadia de chamar a este espaço, o meu espaço gastronómico, o Quinto Touro, porque sou uma açoriana a contar histórias com a comida.

Porquê quinto Touro

quintotouro@gmail.com


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pão

bottom of page